Superliga Cimed 2018-2019
Você está em: Home > Notícias > No Rio de Janeiro

De virada, Hinode Baureri vence Fluminense


Publicado em: 23/11/2018 22:43
Thaisa no ataque contra o Fluminense (Créditos: Lucas Merçon/Fluminense )

O Hinode Barueri (SP) viajou até o Rio de Janeiro (RJ) e conseguiu a segunda vitória na Superliga Cimed feminina de vôlei 18/19. Nesta sexta-feira (22.11), a equipe de Barueri (SP) passou pelo Fluminense (RJ), de virada, por 3 sets a 2 (20/25, 22/25, 25/17, 25/18 e 15/9), no ginásio do Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ). A partida foi válida pela terceira rodada do turno da competição.

A levantadora Dani Lins teve uma atuação segura e ficou com o Troféu VivaVôlei. A oposta Skowronska, do Hinode Barueri, e a ponteira Thaisinha, do Fluminense, foram as maiores pontuadoras do confronto, com 20 acertos. A ponteira Maira, com 17, e a central Milka, com 14, também se destacaram para o time de Barueri (SP).

Ao final do duelo, a levantadora Dani Lins comentou sobre a partida e parabenizou o grupo de Barueri (SP) pela luta e superação no confronto.

“Foi uma vitória importante para o nosso grupo. Começamos perdendo a partida por 2 sets a 0 e viramos o placar. Esse resultado mostrou a superação do grupo e que temos uma equipe unida com um único objetivo. Estamos evoluindo e esse resultado nos deu ainda mais motivação para os próximos jogos”, afirmou Dani Lins.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima terça-feira (27.11). O Hinode Barueri duelará com o Balneário Camboriú (SC), às 20h, no MultiEventos Hamilton L.Cruz, em Balneário Camboriú (SC). Já o Sesi Vôlei Bauru buscará a reabilitação contra o Sesc RJ, às 21h30, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ). As partidas serão transmitidas, respectivamente, pelo Canal Vôlei Brasil e o SporTV 2.

Outros jogos

O atual campeão da Superliga Cimed feminina, Dentil/Praia Clube (MG), não enfrentou muitas dificuldades e, fora de casa, venceu o BRB/Brasília Vôlei (DF) também na noite desta sexta-feira. A equipe dirigida pelo técnico Paulo Coco bateu o adversário por 3 sets a 0, com parciais de 25/17, 25/12 e 25/17, com destaque da ponteira Fernanda Garay, que foi a mais votada no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e recebeu o Troféu VivaVôlei, de melhor da partida.

O E. C. Pinheiros (SP) esteve na casa do adversário e levou a melhor sobre o Audax Osasco (SP) em uma partida extremamente disputada. O time dirigido pelo técnico Sérgio Negrão venceu por 3 sets a 2 (21/25, 25/22, 18/25, 25/18 e 15/9). Duas jogadoras dividiram o posto de maior pontuadora da partida: Mari Cassemiro e Clarisse, com 17 acertos cada uma. A ponteira Clarisse ainda foi eleita, pela comissão técnica do seu time, a melhor em quadra e recebeu o Troféu VivaVôlei.

O Curitiba Vôlei (PR) contou com o apoio da sua torcida e venceu o Vôlei Balneário Camboriú (SC). Em casa, a equipe paranaense fez 3 sets a 0, com parciais de 25/19, 25/22 e 25/10. A ponteira Priscila teve atuação inspirada e saiu de quadra premiada com o Troféu VivaVôlei de melhor da partida. A jogadora ainda foi a maior pontuadora do jogo ao lado de Ivna, do time adversário, com 17 pontos cada uma.

O Sesc RJ atuou fora de casa nesta terceira rodada da Superliga Cimed e conseguiu uma vitória no ABC Paulista. A equipe carioca contou com bom desempenho da russa Kosheleva, eleita a melhor do jogo, e venceu o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) por 3 sets a 0 (25/21, 25/17 e 25/22). A ponteira Peña terminou a partida como a maior pontuadora da equipe carioca ao marcar 15 vezes.

No último jogo da noite, o Minas Tênis Clube (MG) jogou fora de casa e passou pelo Sesi Vôlei Bauru (SP) por 3 sets a 1 (25/15, 25/18, 15/25 e 25/22), no ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP). A central Carol Gattaz se destacou e levou o Troféu VivaVôlei para casa, após votação popular no site da CBV. Apesar da derrota, o Sesi Vôlei Bauru teve a maior pontuadora do confronto, a oposta Diouf, com 16 pontos.

O JOGO

O Fluminense fez os três primeiros pontos da parcial. Bem no saque, a equipe da casa fez 7/2 e o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. Se aproveitando dos erros das visitantes, o time carioca abriu seis pontos (12/6). Quando o time das Laranjeiras chegou a  sete pontos (16/9) de vantagem, o técnico José Roberto Guimarães voltou a parar o jogo. A paralisação fez bem as visitantes que diminuíram a diferença no placar (17/13). O Fluminense segurou uma reação do time de Barueri e venceu o primeiro set por 25/20.

O Hinode Barueri fez os três primeiros pontos do segundo set. O Fluminense cresceu de produção e virou o placar para 7/3. Com volume de jogo, o Hinode Barueri encostou no marcador (11/10). A ponteira Pri Daroit se destacava no ataque e as cariocas fizeram 15/12. A oposta Skowronska atuava com segurança e a diferença caiu para um ponto (16/15). Bem no saque, o time carioca voltou a abrir no marcador (20/16) e o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. A paralisação fez bem as paulistas que diminuíram a vantagem para um ponto (21/20). O Fluminense foi melhor na parte final da parcial e levou a melhor no segundo set por 25/22.

O terceiro set começou equilibrado. O Hinode Barueri abriu dois pontos em um erro do Fluminense (4/2). O Hinode Barueri fez 7/3 e o treinador do Fluminense, Hylmer, pediu tempo. Numa bola rápida com a central Thaisa, a equipe do treinador José Roberto Guimarães manteve a vantagem no placar (10/6). Bem no bloqueio, o time carioca encostou no marcador (12/10). A levantadora Dani Lins conseguiu um ponto de saque e a diferença no placar aumentou para três pontos (17/14). O Hinode Barueri foi melhor no final da parcial e venceu o terceiro set por 25/17.

O quarto set teve o início disputado ponto a ponto. O Fluminense abriu dois pontos (6/4) e o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. O Hinode Barueri cresceu de produção e empatou (7/7). Bem no bloqueio, o time de Barueri abriu três pontos (13/10) e foi a vez do treinador Hylmer pedir tempo. O Hinode Barueri segurou uma reação do Fluminense e fez 18/15. As visitantes dominaram a parte final da parcial e levaram a melhor no quarto set por 25/18.

O Hinode Barueri fez os dois primeiros pontos no tie-break. O Fluminense empatou a parcial. Bem no bloqueio, as visitantes fizeram 6/5. E na sequência abriram dois pontos (7/5). A equipe de Barueri se destacava no saque e a diferença no placar foi para três pontos (8/5). O Hinode Barueri foi melhor até o final e venceu o quinto set por 15/9 e o jogo por 3 sets a 2.

Equipes:

Fluminense – Giovana, Joycinha, Pri Daroit, Thaisinha, Lara e Letícia Hage. Líbero – Teny. 
Entraram – Sassá, Ariane, Jú Carrijo, Larissa, Carol, Carla, 
Técnico – Hylmer Nascimento

Hinode Barueri – Dani Lins, Skowronska, Amanda, Maira, Milka e Vivian. Líbero – Natinha 
Entraram – Juma, Sara, Thaisa, Tainara, 
Técnico – José Roberto Guimarães

SUPERLIGA CIMED FEMININA 18/19

Terceira rodada do turno

23.11 (SEXTA-FEIRA) – Osasco-Audax (SP) 2 x 3 Pinheiros (SP), às 19h30, no José Liberatti, em Osasco (SP) – Globoesporte.com (25/21, 22/25, 25/18, 18/25 e 9/15)

23.11 (SEXTA-FEIRA) – Curitiba Vôlei (PR) 3 x 0 Balneário Camboriú (SC), às 20h, Uni. Positivo, em Curitiba (PR) (25/19, 25/22 e 25/20)

23.11 (SEXTA-FEIRA) – BRB/Brasília Vôlei (DF) 0 x 3 Dentil/Praia Clube (MG), às 20h, no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF) – Canal Vôlei Brasil (17/25, 13/25 e 17/25)

23.11 (SEXTA-FEIRA) – São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) 0 x 3 Sesc-RJ, às 20h, no Lauro Gomes, em São Caetano (SP) (21/25, 17/25 e 22/25)

23.11 (SEXTA-FEIRA) – Fluminense (RJ) 2 x 3 Hinode Barueri (SP), às 20h. no Hebraica,  no Rio de Janeiro (RJ) (25/20, 25/22, 17/25, 18/25 e 9/15)

23.11 (SEXTA-FEIRA) – Sesi Vôlei Bauru (SP) 1 x 3 Minas Tênis Clube (MG), às 21h30, no Panela de Pressão, em Bauru (SP) – SporTV 2 (15/25, 18/25, 25/15 e 22/25)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro