Superliga 2019-2020
Você está em: Home > Notícias > Última rodada

Fora de casa, Sesi-SP vence o Sesc RJ


Publicado em: 18/03/2018 01:54
Sesi-SP, do ponteiro Lipe, venceu no Rio de Janeiro (Créditos: Divulgação/Sesi-SP)

Seis jogos ao mesmo tempo pela décima primeira e última rodada da fase classificatória da Superliga Cimed masculina de vôlei 2017/2018 foram realizados na noite deste sábado (17.03). No Rio de Janeiro (RJ), na Jeunesse Arena, o Sesi-SP levou a melhor sobre o Sesc RJ em um jogo bastante disputado. A equipe paulista, dirigida pelo técnico Rubinho, venceu por 3 sets a 1, com parciais de 20/25, 25/23, 25/21 e 25/20.

Após os outros cinco resultados da noite, o Sada Cruzeiro (MG) encerrou a fase classificatória na primeira posição, com 57 pontos e vai enfrentar o Lebes/Canoas (RS), que classificou em oitavo, com 22 pontos. Outro duelo pelas quartas de final será entre o segundo, Sesc RJ, e o sétimo, Vôlei Renata (SP).

A disputa do terceiro contra o sexto será entre Sesi-SP e Corinthians-Guarulhos (SP) e a série sempre considerada mais equilibrada, entre o quarto e o quinto colocados, caberá ao EMS Taubaté Funvic (SP) e Minas Tênis Clube (MG). As datas e locais dos confrontos serão divulgados em breve pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

Principal nome na vitória do Sesi-SP nesta noite, o oposto Alan saiu de quadra com o Troféu VivaVôlei Cimed em mãos. “Tentei jogar bem e da melhor forma possível para ajudar o time. Estávamos precisando dessa vitória para melhorar nossa classificação e conseguimos. Acredito que o time jogou bem. Treinamos bastante para esse confronto essa semana e deu certo”, disse Alan.

Outro destaque do confronto, o ponteiro Douglas Souza pontuou o momento da competição. “Nessa altura do campeonato não tem favorito, até porque eles estavam na nossa frente em toda primeira parte da temporada. Nós estudamos, entramos bem, buscamos o resultado e conseguimos sair com a vitória”, disse Douglas.

Outros resultados da rodada

Em outra partida envolvendo dois grandes times, o Sada Cruzeiro levou a melhor sobre o EMS Taubaté Funvic por 3 sets a 1 (25/15, 22/25, 25/23 e 25/17). O central cubano, Simon, foi o mais votado no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e, por isso, premiado com o Troféu VivaVôlei Cimed, de melhor da partida.

“Hoje foi um jogo tranquilo. Eu saquei bem. Foi bom e estou feliz. A partir de agora todos os jogos são importantíssimos para nós, que temos o objetivo de ganhar esta Superliga. Estamos trabalhando bem e penso que estamos no caminho certo. Tem ainda muita coisa pela frente e vamos nos preparar agora para o início do mata-mata”, afirmou Simon.

O Corinthians-Guarulhos recebeu o JF Vôlei (MG) e venceu por 3 sets a 1 (25/20, 33/31, 17/25 e 25/19). O líbero Felipe foi premiado com o Troféu VivaVôlei Cimed. No Rio Grande do Sul, o Minas Tênis Clube precisou de cinco sets, mas virou o jogo sobre o Lebes/Canoas e venceu por 3 a 2 (25/18, 25/19, 16/25, 19/25 e 12/15), com destaque para o central Flávio, eleito o melhor da partida.

Também fora de casa, o Montes Claros Vôlei (MG) contou com atuação inspirada do levantador Sandro, dono do Troféu VivaVôlei Cimed, e venceu o Ponta Grossa Caramuru (PR) pelo placar de 3 sets a 0, com parciais de 27/25, 25/19 e 25/21. E, para encerrar sua participação em casa com uma vitória, o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), que não conseguiu a classificação para as quartas de final, venceu o Vôlei Renata (SP) por 3 sets a 0 (28/26, 25/22 e 25/20), com destaque do central Ialisson, que ficou com a premiação de melhor da partida.

O JOGO

João Rafael abriu o placar da partida para o Sesc RJ. O time da casa seguiu a frente e, com Douglas Souza, o Sesi-SP empatou em 4/4. Maurício Souza marcou 7/6 para o time da casa. No bloqueio do centra, o placar foi a dois: 9/7. Alan conseguiu bom saque e o Sesi-SP deixou tudo igual em 10 pontos. Os donos da casa voltaram a ter vantagem em 14/12. No bom saque de João Rafael, os donos da casa abriram três (18/15) e Rubinho pediu tempo. Maurício Borges marcou 21/17. Em boa passagem de Douglas pelo saque, o Sesi-SP encostou em 20/21. A partir daí, o Sesc RJ passou a pontuar mais e, no ace de Maurício Borges, fechou em 25/20.

A segunda parcial começou com equilíbrio, com as equipes empatadas em 2/2. Com João Rafael pelo fundo meio, o Sesc RJ marcou 4/3. O Sesi-SP reagiu e comandou o placar em 6/5. A equipe da casa virou mais uma vez e fez 9/8. O time visitante abriu dois de diferença em 14/12 e Giovane pediu tempo. No ace de Thiaguinho, o Sesc RJ empatou em 14/14 e no bloqueio de Tiago Barth assumiu o comando do marcador. O set ficou igual novamente: 18/18. Com PV, o time carioca marcou 20/19 e, no ace de João Rafael, 21/19. Rubinho pediu tempo. A equipe de São Paulo encostou e Maurício Borges fez 22/21. No bloqueio de Franco, o Sesi-SP marcou 24/23 e, no erro do adversário, fechou em 25/23.

O terceiro set começou melhor para o time da casa, que fez 4/3. Douglas Souza atacou e em uma pipe marcou 7/7. No bloqueio de Gustavão, o Sesi-SP assumiu o comando do marcador no lance seguinte. O visitante ainda marcou 11/9. Quando o placar foi a 13/10, Giovane Gávio pediu tempo. A vantagem paulista seguiu em três pontos em 15/12. O set ganhou equilíbrio mais uma vez em 15/15. No bloqueio de Lucão, o Sesi-SP marcou 19/17. Com mais um ponto de Lucão no bloqueio, o time visitante chegou a 23/17. O Sesc RJ reagiu, fez 21/24, e Rubinho pediu tempo. Na bola de segunda de William, o Sesi-SP fechou em 25/21.

O Sesi-SP esteve melhor também no início do quarto set. Apesar de o Sesc RJ ter aberto o placar com ponto de bloqueio de João Rafael, o time visitante virou, fez 3/1, e Giovane pediu tempo. O Sesi-SP ainda chegou a 6/1. Giovane fez três alterações no time. O grupo reagiu e fez 4/6. O time paulista, então, voltou a pontuar bem e, em boa sequência de Lipe pelo saque, fez 11/4. O técnico da casa pediu tempo. Na volta, mais dois pontos de saque de Lipe e 14/4. Com dois bloqueios seguidos, de Tiago Barth e Japa, o Sesc RJ fez 9/14 e foi a vez do Sesi-SP pedir tempo. O time da casa fez 14/17. Com ponto de bloqueio de Gustavão, o Sesi-SP chegou a 20/13. No ace de Levi, o Sesc RJ marcou 17/21. PV ainda marcou 18/21 e Rubinho pediu tempo. Os visitantes tiveram três de vantagem em 22/18 e fecharam em 25/20.

EQUIPES

SESC RJ – Thiaguinho, Renan, Tiago Barth, Maurício Souza, João Rafael e Maurício Borges. Líbero – Tiago Brendle

Entraram – PV, Everaldo, Japa, Levi

Técnico: Giovane Gávio

SESI-SP – William, Alan, Lucão, Gustavão, Douglas e Lipe. Líbero – Pureza

Entraram – Evandro, Franco

Técnico: Rubinho

SUPERLIGA CIMED MASCULINA 2017/2018

Décima primeira rodada do returno

17.03 (SÁBADO) – Corinthians-Guarulhos (SP) 3 x 1 JF Vôlei (MG), às 21h30, no ginásio Ponte Grande, em Guarulhos (SP) (25/20, 33/31, 17/25 e 25/19)

17.03 (SÁBADO) – Lebes Canoas (RS) 2 x 3 Minas Tênis Clube (MG), às 21h30, no ginásio La Salle, em Canoas (RS) (25/18, 25/19, 16/25, 19/25 e 12/15)

17.03 (SÁBADO) – Ponta Grossa Caramuru (PR) 0 x 3 Montes Claros Vôlei (MG), às 21h30, na Arena Multiuso, em Ponta Grossa (PR) (25/27, 19/25 e 21/25)

17.03 (SÁBADO) – Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) 3 x 0 Vôlei Renata (SP), às 21h30, no Chico Neto, em Maringá (PR) (28/26, 25/22 e 25/20)

17.03 (SÁBADO) – Sesc RJ 1 x 3 Sesi-SP, às 21h30, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ) (25/20, 23/25, 23/25, 21/25 e 20/25)

17.03 (SÁBADO) – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 1 EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h30, no Riacho, em Contagem (MG) (25/15, 22/25, 25/23 e 25/17)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro