Superliga 2019-2020
Você está em: Home > Notícias > Mesmo na derrota

Sesc RJ promove boa atuação do adversário com premiação do Troféu VivaVôlei Cimed


Publicado em: 22/02/2018 17:37
Emerson com o Troféu VivaVôlei Cimed (Créditos: Divulgação/CBV)

A décima segunda colocação na tabela da Superliga Cimed masculina de vôlei 2017/2018 definitivamente não representa o trabalho desenvolvido pelo JF Vôlei (MG). Comandado pelo jovem treinador Henrique Furtado, o time mineiro é também formado por jovens, que vêm se apresentando e ganhando espaço no cenário. Atento aos bons jogos que a equipe vem fazendo na principal competição do calendário nacional da modalidade, o técnico do Sesc RJ, Giovane Gávio, deu uma prova de reconhecimento ao decidir, junto a sua comissão técnica, premiar o oposto adversário, Emerson, com o Troféu VivaVôlei Cimed, de melhor jogador em quadra.

A partida disputada na noite de quarta-feira (21.02) terminou com a vitória da equipe carioca, de virada, por 3 sets a 2. Normalmente, a premiação para o destaque da partida – seja por votação popular ou decisão da comissão técnica – vai para o time vencedor, porém, desta vez, Giovane e seus assistentes fizeram diferente.

“O jogo de ontem foi muito bom para o nosso time. Começamos muito abaixo, com pouca agressividade, e eles começaram jogando muito bem. Não conseguimos parar o adversário e eles colocaram 2 a 0. A grande virtude foi ter conseguido sair dessa situação e revertido o placar. A equipe se juntou, se fortaleceu e buscou o melhor para sair daquela situação. Na hora de escolher o melhor do jogo, tentei usar de uma decisão mais fria. Tentamos segurar o cara durante toda a partida e não conseguimos. Achei que era o momento de mostrar quem foi o melhor. Nós jogamos bem do terceiro set em diante, mas ele foi bem o jogo todo”, explicou Giovane.

Emocionado com a atitude do adversário, o oposto venezuelano demonstrou felicidade ao ser premiado como melhor jogador da partida. “Me sinto muito contente por esse prêmio principalmente porque não esperava. Jogar contra a equipe do Sesc RJ, que tem excelentes jogadores e como treinador um dos melhores do Brasil de todos os tempos, não é fácil. Receber o Troféu foi uma emoção muito grande. Fiquei muito feliz porque pude fazer uma excelente partida”, disse Emerson, de 24 anos, que joga sua primeira temporada na Superliga Cimed.

O técnico do JF Vôlei, Henrique Furtado, de 33 anos, enalteceu o gesto do treinador adversário. “Achei uma atitude muito bacana, pouco comum, porém justa e que serve como uma motivação a mais para o jogador. O Emerson é um atleta de muita qualidade e extremamente dedicado, ainda jovem e com um grande futuro pela frente. Fez uma partida muito boa e esse reconhecimento foi importante para ele e para todos nós”, afirmou Henrique.

No comando do time de Juiz de Fora desde a temporada passada, Henrique Furtado vem batalhando com o jovem grupo mineiro para obter resultados positivos na Superliga Cimed, mas, principalmente, com um objetivo maior. “O JF Vôlei desempenha um papel muito nobre para o voleibol brasileiro, que é o de revelar jogadores e ajudar na evolução deles. É uma luta diária e o empenho desses meninos nos enche de orgulho. O grupo se dedica e consegue fazer ótimas partidas contra a maioria dos times. Mas, são todos muito jovens e o resultado vai aparecer mais para frente”, concluiu Henrique Furtado.

O JF Vôlei volta à quadra pela Superliga Cimed no próximo sábado (24.02), às 18h, quando receberá o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora (MG). Já o Sesc RJ jogará no mesmo dia, porém um pouco mais cedo, às 15h, contra o Minas Tênis Clube (MG), no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ).

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro