No quinto set, Vôlei Nestlé vence Pinheiros

Publicado em: 13/01/2018 00:22
Tandara no ataque contra o Pinheiros (Créditos: João Pires/Fotojump )

O Vôlei Nestlé (SP) lutou e levou a melhor no duelo contra o Pinheiros (SP) ´pela Superliga feminina de vôlei 17/18.. Já na madrugada deste sábado (13.01), o time de Osasco (SP) superou a equipe da capital paulista por 3 sets a 2 (25/22, 26/28, 25/22, 22/25 e 15/13), no Henrique Villaboin, em São Paulo (SP). A partida foi válida pela quarta rodada do returno da competição.

Na classificação geral, o Vôlei Nestlé segue em terceiro lugar, com 33 pontos (11 vitórias e quatro derrotas). O Pinheiros está na oitava colocação, com 19 pontos (seis resultados positivos e oito negativos). O Sesc RJ aparece na liderança da competição, com 40 pontos, mas com dois jogos a mais que o invicto Dentil/Praia Clube (MG).

A oposta Tandara brilhou, foi eleita a melhor da partida em votação popular no site da CBV e ficou com o Troféu VivaVôlei CIMED. A atacante ainda foi a maior pontuadora do confronto, com 26 pontos.

“Acho que não fui tão bem até o quarto set, mas foi minha primeira partida do ano, já que não enfrentei São Caetano (vitória por 3 a 1) em função de um torcicolo. Agora é seguir trabalhando para evoluir com o time. Tivemos altos e baixos na partida, mas o importante foi a atitude com que entramos em quadra. Acho que nosso início de partida fez toda a diferença”, disse Tandara.

A central Bia, com 18 pontos e a ponteira Ângela Leyva, com 12, também pontuaram bem pelo Vôlei Nestlé. No Pinheiros, a oposta Bruna foi quem mais marcou pontos, com 25 acertos.

O Pinheiros voltará à quadra pela Superliga no dia 26 de janeiro, às 20h, contra o Sesc RJ, no Tijuca, no Rio de Janeiro. Já o Vôlei Nestlé terá pela frente o Fluminense (RJ), no dia 27 de janeiro, às 15h, no José Liberatti, em Osasco (SP).

 Outros jogos

O Vôlei Bauru (SP) jogou em casa e conseguiu a sexta vitória na Superliga 17/18. A equipe de Bauru levou a melhor sobre o Sesi-SP por 3 sets a 1 (25/19, 24/26, 33/31 e 25/12), no Panela de Pressão, em Bauru (SP). A levantadora Jú Carrijo ficou com o Troféu VivaVôlei CIMED.

O Sesc RJ alcançou a 14ª vitória na Superliga feminina de vôlei 17/18. A equipe carioca superou o São Cristóvão Saúde/São Caetano por 3 sets a 0 (25/18, 25/21 e 25/21), no Lauro Gomes, em São Caetano. A líbero Vitória se destacou, foi eleita a melhor da partida e ficou com o Troféu VivaVôlei CIMED. 

O Hinode Barueri (SP) foi até Valinhos (SP) e conseguiu mais um resultado positivo na Superliga feminina de vôlei 17/18. A equipe de Barueri levou a melhor sobre o Renata Valinhos/Country (SP) por 3 sets a 0 (25/20, 25/18 e 25/19), no Pedro Ezequiel da Silva, em Valinhos. A líbero Dani Terra levou o Troféu VivaVôlei CIMED para casa.

 O Camponesa/Minas (MG) jogou em casa e conseguiu mais uma vitória na Superliga feminina 17/18. A equipe mineira superou o BRB/Brasília Vôlei (DF) por 3 sets a 0 (25/17, 25/8 e 25/22), na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). A líbero Léia se destacou e ficou com o Troféu VivaVôlei CIMED.

 O JOGO

O Pinheiros começou melhor e fez 8/6. O Vôlei Nestlé cresceu de produção e empatou (9/9). A oposta Tandara se destacava no ataque e a equipe de Osasco abriu seis pontos no marcador (21/15). O Pinheiros diminuiu a vantagem no placar para três pontos (23/20) e o treinador Luizomar de Moura pediu tempo. O time de Osasco segurou a vantagem no marcador e venceu o primeiro set por 25/22.

 A segunda parcial começou equilibrada e seguiu disputada ponto a ponto. Com um ataque pelo fundo da oposta Tandara, o Vôlei Nestlé fez 18/17. As duas equipes se alternaram na liderança do placar no final da parcial, mas as donas da casa foram melhores nos momentos decisivos e venceram o set por 28/26.

 O Vôlei Nestlé voltou melhor para o terceiro set e fez 6/2. Numa bola de contra-ataque da ponteira Ângela Leyva, as visitantes abriram cinco pontos (10/5). Quando o placar estava 12/5 para o Vôlei Nestlé, o treinador Paulo de Tarso pediu tempo. Mesmo com a paralisação, a equipe de Osasco seguiu melhor e fez 16/12. O time do treinador Luizomar de Moura segurou uma reação das donas da casa e venceu o terceiro set por 25/22.

 O início do quarto set foi marcado pelo equilíbrio. Com Tandara bem no contra-ataque, o Vôlei Nestlé abriu três pontos (13/10). Bem no bloqueio, o Pinheiros empatou (15/15). O final da parcial foi disputado ponto a ponto. O time da casa segurou uma reação do Vôlei Nestlé e levou a melhor no quarto set por 25/22.

O quinto set teve o início disputado ponto a ponto. Depois de um rally, o Pinheiros fez 4/2. O Vôlei Nestlé cresceu de produção e virou o marcador (5/4). Se aproveitando dos erros das donas da casa, o Vôlei Nestlé abriu três pontos (8/5). Bem no bloqueio, o Pinheiros empatou (8/8). O set foi disputado até o final e o Vôlei Nestlé levou a melhor e venceu o set por 15/13 e o jogo por 3 sets a 2.

 EQUIPES: 

Pinheiros – Bruninha, Bruna, Mari Cassemiro, Vanessa Janke, Roberta e Milka. Líbero – Jú Paes 
Entraram – Ivna, Diana, Maira, Lana, Lays, Letícia 
Técnico – Paulo de Tarso 

Vôlei Nestlé – Fabíola, Tandara, Ângela Leyva, Mari Paraíba, Bia e Ninkovic. Líbero – Tássia 
Entraram – Carol Albuquerque, Lorenne, Nati Martins, Bruna, Érica 
Técnico – Luizomar de Moura

 SUPERLIGA FEMININA 2017/2018

Quarta rodada do returno   

12.01 (SEXTA-FEIRA) – Vôlei Bauru (SP) 3 x 1 Sesi-SP, às 19h30, no Panela de Pressão, em Bauru (SP) (25/19, 24/26, 33/31 e 25/12)
12.01 (SEXTA-FEIRA) – Pinheiros (SP) 2 x 3 Vôlei Nestlé (SP), às 21h30, no Henrique Villaboin, em São Paulo (SP) – SporTV 2 (22/25, 28/26, 22/25, 25/22 e 13/15)
12.01 (SEXTA-FEIRA) – Camponesa/Minas (MG) 3 x 0 BRB/Brasília Vôlei (DF), às 20h, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) (25/17, 25/8 e 25/22)
14.01 (DOMINGO) – Fluminense (RJ) x Dentil/Praia Clube (MG), às 20h30, no Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ) – SporTV 2
12.01 (SEXTA-FEIRA) – São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) 0 x 3 Sesc RJ, às 20h, no Lauro Gomes, em São Caetano (SP) (18/25, 21/25 e 21/25)
12.01 (SEXTA-FEIRA) – Renata Valinhos/Country (SP) 0 x 3 Hinode Barueri (SP), às 20h, no Pedro Ezequiel da Silva, em Valinhos (SP) (20/25, 18/25 e 19/25)

 O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro