Equilíbrio marca segunda rodada da competição

Publicado em: 23/10/2017 15:26
Sada Cruzeiro venceu o Sesc RJ por 3 sets a 2 (Créditos: Renato Araújo/Sada Cruzeiro )

A Superliga de vôlei 17/18 começou com muito equilíbrio. Dos 12 jogos disputados na segunda rodada do turno da competição seis foram decididos no tie-break - quatro no feminino e dois no masculino. Os torcedores acompanharam grandes duelos como o confronto entre Sesc RJ, do técnico Bernardinho, e o Hinode Barueri (SP), do treinador José Roberto Guimarães e a partida entre o atual campeão Sada Cruzeiro (MG) e o estreante Sesc RJ.

Uma das atletas mais experientes da Superliga, a líbero Fabi, do Sesc RJ, que disputa a competição pela 20ª vez, acredita que essa edição será extremamente equilibrada até a decisão. A equipe carioca venceu o Hinode Barueri, de virada, por 3 sets a 2.

“Já era esperado esse equilíbrio, pois os times se reforçaram bastante e não tem jogo fácil. A Superliga deve ser assim até o final e as equipes terão que se superar diariamente para conseguir uma boa posição na tabela. Teremos jogos muito disputados e de muita emoção. Os torcedores precisam ficar ligados porque surpresas vão acontecer a cada rodada”, apostou Fabi.

No masculino, o experiente ponteiro Filipe, de 37 anos, do Sada Cruzeiro, que na última rodada venceu o Sesc RJ por 3 sets a 2, chama a atenção para os elencos de qualidade das equipes.

“O equilíbrio na Superliga é muito grande. Vejo muitas equipes com elencos fortes e fazendo jogos difíceis e muito equilibrados. Esse ano está muito parelho e os times vão precisar entrar sempre a 100% nas partidas. Os detalhes vão fazer a diferença nos resultados finais dos jogos e sets. Isso é muito bom para a competição”, afirmou Filipe.

A terceira rodada do turno do feminino começará na próxima quinta-feira (26.10) com o duelo entre o Renata Valinhos/Country (SP) e o Sesc-RJ, às 21h30, no Pedro Ezequiel da Silva, em Valinhos (SP). Já o próximo jogo do masculino acontecerá também na quinta-feira com o confronto entre Sada Cruzeiro (MG) e Sesi-SP, às 19h, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG).  

Público enche ginásios

O equilíbrio vem conquistando cada vez mais o interesse do torcedor do vôlei brasileiro. Nesta segunda rodada, os números estiveram à altura dos grandes jogos. Em Ponta Grossa (PR), o Caramuru recebeu o Sesi-SP e o ginásio teve 91% de sua capacidade preenchida. Em Taubaté (SP), o EMS Taubaté Funvic (SP) ocupou 95% do ginásio Abaeté na vitória sobre o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR).

Outro destaque ficou por conta de Sada Cruzeiro (MG) e Sesc RJ. Na vitória do time mineiro, o ginásio do Riacho teve 97% das arquibancadas ocupadas por torcedores. A Superliga feminina também teve um bom retorno do público com um aumento de 10% em relação a primeira rodada disputada.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro