Competição começa com a presença de 14 estrangeiros

Publicado em: 02/10/2017 17:59
Solé disputa sua primeira temporada no voleibol brasileiro (Créditos: Rafinha Oliveira/EMS Taubaté Funvic )

A Superliga 17/18 promete grandes jogos e muita emoção para os apaixonados por voleibol. Mais uma vez, a competição contará com a presença de estrelas do vôlei mundial. Além de 25 dos 28 selecionáveis da última convocação das seleções brasileiras adultas em 2017, a competição contará até o momento com 14 estrangeiros. Entre as novidades nomes conhecidos dos torcedores como o central argentino Solé, no EMS Taubaté Funvic (SP), e a oposta norte-americana Nicole Fawcett, no Dentil/Praia Clube (MG).

Além desses jogadores, as equipes se reforçaram com outros nomes de peso. No masculino, o Sada Cruzeiro (MG) contratou o levantador Uriarte, com passagens pela seleção da Argentina, e renovou com o central cubano Simón. O EMS Taubaté Funvic (SP) trouxe também o ponteiro sérvio Ivovic, titular da sua seleção. O Vôlei Renata (SP) assinou com o líbero argentino Facundo Santucci e o Montes Claros Vôlei (MG) com o central cubano Mesa. Já o JF Vôlei (MG) tem no seu elenco o líbero argentino Juan Manuel Mendez, filho do técnico do Sada Cruzeiro, Marcelo Mendez. Já o Minas Tênis Clube manteve no elenco o oposto cubano Bisset.

O central argentino Solé comentou sobre a expectativa para a disputa da sua primeira Superliga e falou do alto nível do voleibol brasileiro.

“Meu principal objetivo é vencer. Venho de uma equipe forte (Trentino, Itália) onde a mentalidade era ganhar os campeonatos e escolhi o EMS Taubaté Funvic porque tanto os jogadores e a comissão técnica também buscam os títulos dos campeonatos. Espero seguir crescendo e ajudar a equipe a fazer boas partidas”, afirmou Solé, que ainda falou sobre o seu momento de adaptação.

“Gostei muito da cidade e estou me adaptando aos poucos. Aqui em Taubaté se trabalha bastante e isso é positivo”, garantiu Solé.

No feminino, o Vôlei Nestlé (SP) anunciou a contratação da central sérvia Nadja Ninkovic. O Vôlei Bauru (SP) trouxe a líbero da seleção porto-riquenha, Shara Venegas. Já o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) contratou a central argentina Mimi Sosa e o Camponesa/Minas (MG) renovou com a oposta norte-americana Destinee Hooker, destaque da temporada passada.

Um dos nomes fortes do Dentil/Praia Clube,  a oposta norte-americana Nicole Fawcett, campeã mundial com Estados Unidos em 2014, falou sobre o novo momento na carreira.

“Tenho expectativas altas para o nosso time nessa temporada porque temos um grupo bastante talentoso. Não vejo a hora de começar a disputar a Superliga. Acredito que temos a oportunidade de alcançar bons resultados em todos os campeonatos”, disse Nicole Fawcett.

A Superliga 17/18 ainda terá a presença de quatro técnicos estrangeiros. Os argentinos Marcelo Mendez e Horácio Dileo seguem no comando, respectivamente, do Sada Cruzeiro (MG) e do Vôlei Renata (SP). Já o EMS Taubaté Funvic (SP) será dirigido pelo argentino Daniel Castellani. No feminino, o Camponesa/Minas estará sob a liderança do italiano Stefano Lavarini.

A Superliga masculina terá início no dia 14 de outubro, com seis jogos, enquanto a edição feminina terá sua primeira rodada realizada no dia seguinte, com o confronto entre Fluminense (RJ) e BRB/Brasília Vôlei (DF), com transmissão da RedeTV e do SporTV.

Estrangeiros confirmados até o momento:

Superliga masculina: 

Sada Cruzeiro – Simón (Cuba) e Uriarte (Argentina) 
EMS Taubaté Funvic – Solé (Argentina) e Ivovic (Sérvia), além do treinador Daniel Castellani (Argentina) 
Vôlei Renata – Facundo Santucci (Argentina), além do treinador Horácio Dileo (Argentina)  
Montes Claros Vôlei – Mesa (Cuba) e Lisandro Zannotti (Argentina) 
Minas Tênis Clube – Bisset (Cuba) 
JF Vôlei – Juan Manuel Mendez (Argentina)

Superliga feminina:

Vôlei Nestlé – Nadja Ninkovic (Sérvia) 
Dentil/Praia Clube – Nicole Fawcett (Estados Unidos) 
Camponesa/Minas – Destinee Hooker (Estados Unidos), além do treinador Stefano Lavarini (Itália)  
Vôlei Bauru – Shara Venegas (Porto Rico) 
São Cristóvão Saúde/São Caetano – Mimi Sosa (Argentina)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro