Aos 20 anos, Drussyla assume titularidade e termina como melhor da final

Publicado em: 23/04/2017 14:45
Drussyla. eleita a melhor do jogo (Créditos: Inovafoto/CBV)

O Rexona-Sesc (RJ) conquistou o 12º título com jogadores bastante experientes em quadra. Juciely, Fabi, Monique puxaram a campanha da equipe carioca, que ainda conta com o multicampeão Bernardinho a beira da quadra. E, entre todos esses destaques, Drussyla foi mais um, especialmente nesta reta final de Superliga feminina. A jogadora de 20 anos passou a entrar com maior frequência, assumiu a titularidade e terminou a temporada com o título e como a melhor jogadora da final. 

“Por tudo que todas as minhas companheiras e a comissão técnica falam comigo, eu não sinto essa responsabilidade toda que imaginam que eu tenho. Eu entro em quadra, me divirto, e vou com a minha vontade e a minha coragem. Faço de tudo para ir adquirindo a confiança necessária ao longo do jogo e tem dado certo”, disse Drussyla. 

Campeã e com muita festa a sua volta, a ponteira não sabia dizer exatamente o que estava sentindo logo depois da partida. “Ainda não caiu a ficha. É o meu primeiro título jogando. Ano passado, eu entrava de vez em quando, fazia um saque, uma defesa e saia e agora é muito importante para a minha carreira ir assumindo essa responsabilidade aos poucos e esse time tem me passado muita confiança”, comentou Drussyla.

Comandada pelo técnico Bernardinho, considerado um dos melhores do mundo, a jovem ponteira comentou sobre o relacionamento com o comandante. “Olha, o Bernardinho busca me cobrar e me dar carinho ao mesmo tempo. Ele briga quando é preciso, conversa quando é o melhor momento e acredita que trabalhando com todas as atletas, ele dá muita força a todas nós”, concluiu a jogadora. 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro