Vôlei Nestlé vence a segunda contra o Dentil/Praia Clube pelas semifinais

Publicado em: 04/04/2017 21:55
Tandara foi a maior pontuadora da partida, com 21 acertos (Créditos: Célio Messias/Inovafoto/CBV)

Depois de vencer em casa, na primeira partida da série melhor de cinco jogos pelas semifinais da Superliga feminina de vôlei 2016/2017, o Vôlei Nestlé (SP) foi a Uberlândia (MG) e conseguiu mais um resultado positivo diante do Dentil/Praia Clube (MG). Nesta terça-feira (04.04), a equipe dirigida pelo técnico Luizomar de Moura venceu por 3 sets a 0 (25/19, 25/22 e 25/22), em 1h30 de partida e abriu 2 a 0 na série.

Com mais uma vitória, o Vôlei Nestlé estará garantido na grande final da Superliga. Em caso de um resultado positivo do Dentil/Praia Clube na próxima sexta-feira (07.04), quando será a terceira rodada das semifinais, a disputa segue adiante.

Na noite desta terça, o Vôlei Nestlé contou com boa atuação da levantadora Dani Lins. A jogadora foi a mais votada no site do Vôlei Brasil (Confederação Brasileira de Voleibol) e recebeu o Troféu VivaVôlei após ser eleita a melhor jogadora da partida. Depois de desfalcar a equipe de Osasco na rodada passada, com problemas pessoais, a jogadora voltou e agradeceu.

“Estamos jogando como um time mesmo, uma ajudando a outra, tendo tendo paciência quando erramos e isso é muito importante. Fui muito bem acolhida, recebida de volta e sabemos que juntas somos mais fortes. Estamos bem felizes. Temos mais um jogo em casa e não vai ser fácil. Elas não desistem nunca, têm um elenco muito bom e temos que estar preparadas para isso. Vamos lotar o caldeirão em casa”, disse Dani Lins.

Outra jogadora do Vôlei Nestlé se destacou: a ponteira Tandara, maior pontuadora do segundo duelo pelas semifinais, com 21 acertos.

Pelo lado do Dentil/Praia Clube, a experiente Walewska falou sobre as chances de virada do seu time. A central afirma que a série é longa e que o grupo precisa se unir ainda mais neste momento.

“Não tivemos uma grande evolução em relação ao último jogo. Lá em Osasco, conseguimos ganhar um set. Mas, a série é de cinco jogos e agora temos que unir forças para tentar vencer na próxima sexta. Não temos muito tempo. Temos que jogar diferente na próxima partida. Nós somos jogadoras muito experientes para falar de fator emocional neste momento. Essa não pode ser a nossa desculpa para derrota”, concluiu Walewska.

O JOGO

No erro do adversário, o Dentil/Praia Clube abriu o placar do jogo. O Vôlei Nestlé buscou e, com Tandara, assumiu o comando do marcador: 3/2. O duelo esteve igual em 5/5. No bloqueio de Natasha, o time da casa chegou a mais um empate em 7/7. Com ponto de Natália, a equipe paulista abriu três de vantagem (12/9), forçando Picinin e pedir tempo. A diferença passou a ser de cinco em 15/10. Walewska pontuou reduziu a desvantagem para três em 13/16. Com Michelle, 14/16, e, no erro do adversário, o Praia encostou em 15/16. Ramirez bloqueou e o placar ficou igual em 16/16. Com Tandara no ataque e Bia no bloqueio, o Vôlei Nestlé voltou a abrir dois (19/17) e Picinin parou o jogo. Embalado, o time de Osasco seguiu pontuando bem e fechou o set em 25/19.

Melhor em quadra, o Vôlei Nestlé abriu 6/2 logo no começo da segunda parcial. No ace de Bjelica, o time paulista ainda marcou mais um e Picinin pediu tempo para conversar com as jogadoras. Na volta, Bia bloqueou e abriu 8/2 para o Vôlei Nestlé. Com duas bolas de segunda seguidas de Dani Lins, 11/4 para a equipe visitante e mais um pedido de tempo do treinador da casa. O Dentil/Praia Clube reagiu, passou a jogar melhor e, também contando com erros do adversário, diminuiu a diferença no placar para 10/13. O time mineiro travou neste ponto enquanto o Vôlei Nestlé chegou a 19 (19/13). Com ponto de Walewska, o Praia marcou 16/20. Ellen pontuou e o grupo da casa fez 18/20. Luizomar pediu tempo. O Nestlé voltou a pontuar bem e fechou em 25/22.

Com Bjelica, o Vôlei Nestlé abriu 4/2 logo no começo do terceiro set. No erro do Dentil/Praia Clube, a equipe paulista ainda fez 5/2 e Ricardo Picinin parou o jogo com pedido de tempo. O time da casa encostou em 5/6. O grupo visitante voltou a abrir e depois de bom saque de Walewska, Ellen pontuou e o Praia chegou ao empate em 8/8. Na jogada seguinte, no erro do adversário, o time da casa assumiu o comando do placar (9/8). Com Alix, o Dentil/Praia Clube abriu três: 13/10. Luizomar pediu tempo. Na volta, Carla bloqueou e o time mineiro fez 14/10. Em boa passagem de Gabi pelo saque, o time de Osasco encostou em 13/14. Foi a vez de Picinin parar o jogo. Na volta, Tandara pontuou e o Vôlei Nestlé empatou em 14/14. No bloqueio de Walewsla, o Praia voltou a abrir vantagem: 17/14. O time da casa abriu 19/16 e o visitante empatou em 19/19. Mais um empate em 21/21. Gabi fez 22/21 para o Nestlé. O time paulista seguiu pontuando bem e, no bloqueio, fechou em 25/22.

EQUIPES

DENTIL/PRAIA CLUBE – Claudinha, Ramirez, Natasha, Walewska, Alix e Michelle. Líbero – Tássia

Entraram – Ellen, Ju Carrijo, Carla

Técnico: Ricardo Picinin

VÔLEI NESTLÉ – Dani Lins, Bjelica, Bia, Natália, Malesevic e Tandara. Líbero – Camila Brait

Entraram – Carol, Paula, Gabi

Técnico: Luizomar de Moura

GALERIA DE FOTOS

http://superliga.cbv.com.br/galeria/1834/uberlandia-mg---04.04.2017---superliga-feminina---dentilpraia-clube-x-volei-nestle

SUPERLIGA FEMININA 16/17

Semifinais

Primeira rodada

31.03 (SEXTA-FEIRA) - Vôlei Nestlé (SP) 3 x 1 Dentil/Praia Clube (MG), às 19h, no José Liberatti, em Osasco (SP) - (25/27, 25/17, 25/12 e 25/13)

31.03 (SEXTA-FEIRA) - Camponesa/Minas (MG) 0 x 3 Rexona-Sesc (RJ), às 21h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) (20/25, 19/25 e 18/25)

Segunda rodada

04.04 (TERÇA-FEIRA) - Dentil/Praia Clube (MG) 0 x 3 Vôlei Nestlé (SP), às 19h, no Praia Clube, em Uberlândia (MG) (19/25, 22/25 e 22/25)

04.04 (TERÇA-FEIRA) – Rexona-Sesc (RJ) x Camponesa/Minas (MG), às 21h30, no Tijuca T.C., no Rio de Janeiro (RJ) – SPORTV

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro