Vôlei Brasil Kirin é o quarto semifinalista

Publicado em: 31/03/2017 00:51
Oposto do Brasil Kirin, Rivaldo, no saque (Créditos: João Neto/Vôlei Brasil Kirin)

Saiu o último semifinalista da Superliga masculina de vôlei 2016/2017 e é o Vôlei Brasil Kirin (SP). A equipe de Campinas (SP) passou pelo Montes Claros Vôlei (MG) e enfrentará o Sada Cruzeiro (MG) na próxima fase. Na noite desta quinta-feira (30.03), o time jogou em casa, no ginásio do Taquaral, e, com o apoio da torcida, venceu por 3 sets a 0 (26/24, 25/21 e 26/24), em 1h31, depois de uma primeira vitória na casa do adversário e a segunda também em seus domínios.

Com o resultado desta noite, estão definidos os dois confrontos pelas semifinais. Além de Sada Cruzeiro x Vôlei Brasil Kirin, haverá a disputa entre Funvic Taubaté (SP) e Sesi-SP na busca por uma vaga na grande decisão. A tabela da próxima fase deverá ser divulgada nesta sexta-feira (31.03).

O time campineiro contou com boa atuação do oposto Rivaldo, que foi o jogador mais votado no site do Vôlei Brasil (Confederação Brasileira de Voleibol). Através da votação popular, Rivaldo foi eleito o melhor em quadra e premiado com o Troféu VivaVôlei, programa de responsabilidade social da entidade que atende crianças de 7 a 14 anos por meio de escolinhas de vôlei.

Assim que recebeu o prêmio, o oposto passou o troféu ao técnico Horacio Dileo, aniversariante do dia. “Entreguei o VivaVôlei a ele não só pelo aniversário. A comissão técnica fez um trabalho brilhante durante a temporada. Começamos com um time modesto em relação ao do ano passado e temos que homenagear toda essa comissão. Aqui é uma equipe mesmo”, comentou Rivaldo, elogiando sua equipe.

“Agora, temos um ou dos dias para comemorar essa classificação, que foi muito suada, e daí para frente temos que nos preparar. Sabemos da qualidade da equipe do Sada Cruzeiro, mas vamos entrar dando o nosso melhor para quem sabe fazer uma final”, complementou o oposto do Brasil Kirin, já pensando na próxima fase.

Após a partida, o oposto do Montes Claros Vôlei, Luan Weber, falou sobre o momento que estava vivendo. “É uma mistura de emoções pela temporada que nosso time fez. Tivemos um turno quase impecável, ganhamos de equipes montadas para ser campeãs e a nossa chave contra o Brasil Kirin era a mais equilibrada. Existe um grande respeito pelas equipes, foi uma série muito nivelada e o time deles está de parabéns, assim como o nosso”, concluiu Weber.

Apesar da derrota do seu time, o central Robinho terminou o jogo como o maior pontuador depois de marcar 14 vezes.

O JOGO

Temponi abriu o placar do jogo. Bob respondeu. Com ritmo forte, o Vôlei Brasil Kirin abriu boa vantagem com ace de Rivaldo: 5/1. Marcelinho Ramos pediu tempo. Na volta, Vini pontuou na bola de xeque e o time da casa fez 6/1. O Montes Claros Vôlei passou a pontuar e reduziu a diferença para 4/7. A equipe mineira passou a pontuar mais e quando encostou em 8/9 foi a vez de Dileo parar o jogo. No erro do adversário, Montes Claros chegou ao ponto de empate: 10/10. Com um bloqueio e um ponto de saque, os visitantes marcaram 13/11. No bom saque de Rodriguinho, o Brasil Kirin empatou em 17/17. Outro empate em 20/20. Quando o placar estava 24/23 para o seu time, Dileo pediu tempo. No final, o Brasil Kirin fechou em 26/24.

O Montes Claros Vôlei saiu na frente, mas no bloqueio de Vini, o Brasil Kirin fez 2/1. Com Diogo, o time da casa abriu dois de vantagem em 6/4 e depois em 8/6. A equipe mineira pontuou três vezes seguidas com Jonatas, uma no ataque e dois no saque, e marcou 9/8. No bloqueio de Vini, o Brasil Kirin fez 13/11 e Marcelinho Ramos pediu tempo. Em combinação de bola rápida de Rodriguinho com Maurício Souza, o time paulista fez 16/13. Rivaldo ainda fez 17/13 e o técnico do Montes Claros parou o jogo. O Brasil Kirin seguiu com boa vantagem em 21/15. Em boa passagem de Salsa pelo saque, o Montes Claros marcou 18/21 e foi a vez de Dileo pediu tempo. No final, com Baiano, o Brasil Kirin fechou em 25/21.                                                                                                                                                                                                                                                                

O Montes Claros Vôlei começou melhor no terceiro set e fez 4/2. O time mineiro ainda chegou a 7/4 e Horacio Dileo pediu tempo para conversar com seus atletas. O Brasil Kirin encostou em 6/7. Montes Claros voltou a abrir dois em 12/10. Embalado pela força da torcida, o time da casa reagiu, passou a pontuar mais e, quando chegou a 17/15 no marcador, Marcelinho Ramos pediu tempo. Na volta, no bloqueio de Maurício Souza, 18/15. Rivaldo explorou o bloqueio adversário e o Brasil Kirin fez 20/18. Luan deixou tudo igual no placar: 20/20. A equipe campineira voltou a abrir e no saque de Temponi marcou 22/20. O Montes Claros empatou em 22/22 e depois marcou 24/23. O Brasil Kirin voltou a pontuar e fez 25/24. Com Maurício Souza, 26/24.

EQUIPES

VÔLEI BRASIL KIRIN – Rodriguinho, Rivaldo, Vini, Maurício Souza, Diogo e Temponi. Líbero – Tiago Brendle

Entraram – Jotinha, Baiano

Técnico: Horacio Dileo

MONTES CLAROS VÔLEI – Murilo Radke, Luan Weber, Salsa, Robinho, Bob e Jonatas. Líbero – Gian

Entraram – Alê, Vanderson Índio

Técnico: Marcelinho Ramos

SUPERLIGA MASCULINA 16/17

Quartas de final

Terceira rodada

25.03 (SÁBADO) – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 1 Lebes/Gedore/Canoas (RS), às 21h30, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG) (25/16, 25/18, 21/25 e 25/19)

26.03 (DOMINGO) – Sesi-SP 3 x 0 Minas Tênis Clube (MG), às 16h15, no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) (25/22, 25/20 e 25/22)

27.03 (SEGUNDA-FEIRA) – Funvic Taubaté (SP) 3 x 0 JF Vôlei (MG), às 18h30, no ginásio Abaeté, em Taubaté (SP) (25/21, 25/18 e 25/14)

30.03 (QUINTA-FEIRA) – Vôlei Brasil Kirin (SP) 3 x 0 Montes Claros Vôlei (MG), às 21h55, no ginásio do Taquaral, em Campinas (SP) (26/24, 25/21 e 26/24)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro