Dois jogos no Rio de Janeiro abrem segunda rodada do playoff

Publicado em: 19/03/2017 13:42
Rexona-Sesc jogará na Jeunesse Arena, no Parque Olímpico, nesta segunda-feira (Créditos: Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV)

O Rio de Janeiro (RJ), cidade olímpica, abre a segunda rodada das quartas de final da Superliga feminina de vôlei 2016/2017. As duas equipes cariocas jogam em casa nesta segunda-feira (20.03). O primeiro jogo será do Fluminense (RJ) contra o Vôlei Nestlé (SP), às 19h, no ginásio do Hebraica, e, depois, às 21h30, o Rexona-Sesc (RJ) receberá o Pinheiros (SP) na Jeunesse Arena, dentro do Parque Olímpico - ambos com transmissão ao vivo do canal SporTV.

No primeiro jogo, o Nestlé venceu, em casa, por 3 sets a 0. Para garantir mais uma vitória e assegurar a vaga nas semifinais, a central Bia quer que o grupo repita a boa atuação. “Precisamos manter nosso poder ofensivo, pois o nosso ataque funcionou bem na primeira partida. O nosso saque também foi um ponto positivo, já que quebramos o passe delas algumas vezes. Agora é na casa delas, com a dificuldade da torcida e contra um time com jogadoras experientes e que não vão se entregar em momento algum”, disse Bia.

No Fluminense, a confiança segue em alta. Mesmo depois do resultado negativo na última quinta-feira (16.03), as primeiras parciais foram equilibradas – 23/25, 23/25 e 14/25 – e a central Letícia Hage garante que seu time tem condições de fazer um bom jogo nesta segunda-feira.

“Estamos confiantes. Sabemos que será um jogo ainda mais difícil do que o outro, mas os dois primeiros sets do primeiro jogo nos fizeram ver que temos condições de dar muito trabalho, Temos que ser mais decisivas para fechar os sets, e ter tranquilidade nos momentos finais. Acho que faltou isso, mas temos condições de fazer melhor. Temos também que aproveitar o fator de não ter pressão a nosso favor e jogar soltas”, afirmou Letícia.

Na Jeunesse Arena, o Rexona-Sesc espera aproveitar o fator casa para fechar a série e conseguir a classificação para as semifinais. Para isso, a ponteira Gabi espera que o time carioca tenha uma atuação melhor do que a do primeiro jogo, quando venceu por 3 a 1 (25/21, 25/20, 16/25 e 25/23.

“O jogo de amanhã é muito importante o nosso time por ser em casa. Não fizemos uma boa partida contra o Pinheiros em São Paulo, jogamos abaixo, especialmente o terceiro set. Cometemos muitos erros e o principal, agora, é errar menos. Sabemos que precisamos ser muito constantes contra o time delas. É um grupo que tem peças importantes no banco e amanhã precisamos sacar e bloquear muito bem, além de aproveitar o fato de estarmos em casa”, comentou Gabi.

No Pinheiros, a ponteira Vanessa, um dos principais destaques da equipe paulista no primeiro jogo, afirma que seu time chega ao Rio de Janeiro com total disposição para vencer.

“Chegamos com mais vontade de vitória. No primeiro jogo vimos que é possível ganhar, vimos o time do Rexona-Sesc com falhas que temos que saber explorar. Precisamos errar o menos possível e agredir. Não podemos perder as oportunidades quando elas aparecem. Saber aproveitar as chances. Na primeira partida tivemos chances e deixamos passar. Agora é agredir, ir para cima e buscar a vitória para forçar um terceiro jogo”, concluiu Vanessa.

SUPERLIGA FEMININA 16/17

Quartas de final

Segunda rodada

20.03 (SEGUNDA-FEIRA) – Fluminense (RJ) x Vôlei Nestlé (SP), às 19h, no Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ) – SPORTV

20.03 (SEGUNDA-FEIRA) – Rexona-Sesc (RJ) x Pinheiros (SP), às 21h30, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ) – SPORTV

21.03 (TERÇA-FEIRA) – Terracap/BRB/Brasília (DF) x Dentil/Praia Clube (MG), às 19h, no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF) – SPORTV

21.03 (TERÇA-FEIRA) – Genter Vôlei Bauru (SP) x Camponesa/Minas (MG), às 21h30, no Panela de Pressão, em Bauru (SP) – SPORTV

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro