Rexona-Sesc bate Pinheiros e sai na frente nas quartas de final

Publicado em: 18/03/2017 00:37
Ponteira Gabi leva a melhor sobre o bloqueio da oposto Bárbara (Créditos: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

No primeiro jogo da série entre Rexona-Sesc (RJ) e Pinheiros (SP) pelas quartas de final da Superliga feminina de vôlei 2016/2017, vitória da equipe carioca. Com a vantagem de escolher a sequência de jogos por ter melhor campanha na fase classificatória, o time dirigido pelo técnico Bernardinho optou por abrir a série na casa do adversário e, no ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo (SP), venceu por 3 sets a 1 (25/21, 25/20, 16/25 e 25/23), em 1h53.

A ponteira Gabi foi um dos principais destaques do Rexona-Sesc nesta noite. A atacante foi eleita por votação popular, realizada no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), a melhor jogadora da partida e foi premiada com o Troféu VivaVôlei. O nome do prêmio se deve ao programa de responsabilidade social da (CBV) que atende crianças de 7 a 14 anos por meio de escolinhas de vôlei.

“Começamos muito bem nos dois primeiros sets, sacando bem, nosso bloqueio funcionou, e no terceiro set caiu muito. Mas, foi mérito delas também. Eles colocaram a Lana e a Bruninha, que mudaram um pouco o jogo. No quarto set fomos mais lúcidas, nosso ataque voltou melhor, nossa recepção melhorou. Ganhamos fora de casa e agora temos a vantagem de talvez fechar a série em casa, com a nossa torcida”, disse Gabi.

Pelo Pinheiros, a ponteira Vanessa, um dos principais destaques da equipe de São Paulo, afirmou que seu time pensa em prolongar a série contra as atuais campeãs da Superliga. “Contra o Rexona-Sesc, temos que errar muito pouco, não podemos vacilar, senão elas abrem e fica muito difícil de correr atrás. Mas, não desistimos fácil, persistimos, e vamos correr atrás. Estamos na batalha todos os dias. A série não acabou, não”, garantiu Vanessa.

As equipes voltam a se enfrentar, desta vez pela segunda rodada das quartas de final, na próxima segunda-feira (20.03), às 21h30, desta vez na casa do Rexona-Sesc. A partida será na Jeunesse Arena, dentro do Parque Olímpico, no Rio de Janeiro (RJ), com transmissão ao vivo do canal SporTV.

O JOGO

Depois de uma bola disputada logo na primeira jogada, Ana pontuou e abriu o placar a favor do Rexona-Sesc. Maira respondeu para o Pinheiros. Contando com erros do adversário, o time carioca abriu três em 6/3. Com Monique bem no saque, a equipe de Bernardinho ainda chegou a 9/3. Vanessa conseguiu bom saque e fez 6/10. O Rexona voltou a pontuar (12/6) e Paulo de Tarso pediu tempo. Na volta, o time paulista voltou mais agressivo e fez três pontos seguidos: 9/12. Então foi a vez de Bernardinho parar o jogo e do Rexona-Sesc voltar melhor. No bloqueio de Carol, 14/9. A diferença se manteve em cinco em 17/12. Com ponto de bloqueio de Juciely, o Rio marcou 20/13. Em boa passagem de Vanessa pelo saque, o Pinheiros fez 18/22. Mas, o Rexona-Sesc voltou a pontuar e fechou em 25/21.

O segundo set começou empatado em 1/1. Com Ana pelo fundo meio, o Rexona-Sesc fez 4/1.No ace de Gabi, o time carioca marcou 7/3 e o técnico do Pinheiros pediu tempo. Carol conseguiu bom bloqueio e levou a equipe do Rio de Janeiro a 12/6. Mais um pedido de tempo do grupo da casa. Com ponto de bloqueio de Mimi Sosa, o Pinheiros fez 8/13. A diferença no placar esteve em seis pontos (16/10). Com dois pontos seguidos, o Pinheiros reduziu a desvantagem para 12/16. Na sequência, o Rexona-Sesc chegou a 21/16. No ace de Juciely, 24/20 e, no erro do adversário, 25/20.

A terceira parcial começou equilibrada, com o empate em 2/2. Com Vanessa, o Pinheiros abriu dois de vantagem (5/3) e ainda no bloqueio de Laís, 6/3. No erro do Rexona-Sesc, o time da casa chegou a 11/5. O grupo visitante reagiu, fez7/11, e Paulo de Tarso pediu tempo. No bloqueio de Lana, 14/8 para o Pinheiros. Com mais um ponto de Lana, dessa vez no saque, o time paulista marcou 16/10. O placar ainda foi a 17/10 e depois a 20/11. Tanya, que havia acabado de entrar na inversão, pontuou e levou o Pinheiros a 23/13. No final, vitória da equipe da casa no terceiro set: 25/16.

O Rexona-Sesc começou melhor e abriu 4/1 no começo do quarto set. Paulo de Tarso parou o jogo com pedido de tempo. O time carioca ainda chegou a 5/1. O Pinheiros buscou e com Mimi Sosa bem no bloqueio encostou em 5/6. Foi a vez de Bernardinho pedir tempo. As equipes estiveram empatadas em 8/8. O Rexona abriu dois de vantagem, mas o Pinheiros empatou em 11/11 com bloqueio de Laís. O time do Rio voltou a abrir dois em 14/12. Com Mimi bem neste set, especialmente no bloqueio, o Pinheiros chegou ao empate em 15/15. Bárbara pontuou e o time da casa fez 17/18. No erro do adversário, o Rexona-Sesc fez 20/18 e também no erro do adversário o Pinheiros empatou em 20/20. O time carioca pontuou mais e fechou em 25/23.

EQUIPES

PINHEIROS – Ananda, Bárbara, Milka, Mimi, Vanessa e Maira. Líbero – Ju Paes

Entraram – Lana, Bruninha, Tanya, Laís

Técnico: Paulo de Tarso

REXONA-SESC – Roberta, Monique, Juciely, Carol, Gabi e Ana. Líbero – Fabi

Entraram – Helô, Camilla, Drussyla

Técnico: Bernardinho

GALERIA DE FOTOS

http://superliga.cbv.com.br/galeria/1819/sao-paulo-sp---17.03.2017---superliga-feminina---pinheiros-x-rexona-sesc

SUPERLIGA FEMININA 2016/2017

Quartas de final

Primeira rodada

16.03 (QUINTA-FEIRA) – Vôlei Nestlé (SP) 3 x 0 Fluminense (RJ), às 21h55, no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP) (25/23, 25/23 e 25/14)

17.03 (SEXTA-FEIRA) – Pinheiros (SP) 1 x 3 Rexona-Sesc (RJ), às 21h30, no ginásio Henrique Villaboin, em São Paulo (SP) (21/25, 20/25, 25/16 e 23/25)

18.03 (SÁBADO) – Dentil/Praia Clube (MG) x Terracap/BRB/Brasília (DF), às 18h, no ginásio do Praia Clube, em Uberlândia (MG) – SPORTV

18.03 (SÁBADO) – Camponesa/Minas (MG) x Genter Vôlei Bauru (SP), 20h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) – SPORTV

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro